Quarta-Feira, 18 de Outubro de 2017

Grécia • Ilhas Gregas

Navio
Foto: Arquivo

Nossa viagem pela Grécia foi extremamente prazerosa, instrutiva e artística. Constou de duas etapas: a primeira num navio e a segunda em Atenas.

27/05/2006 – sábado – Embarque no navio
Que emoção! Depois de tantos anos de vida e tantas viagens, minha primeira de navio!
Perla é o nome do navio. Achei sugestivo e simpatizei logo com ele. De linhas elegantes, não tão grande quanto os ricos transatlânticos que hoje estão fazendo a maior parte dos cruzeiros, é, no entanto, bastante estável e supriu todas as nossas necessidades.
A cabine, embora pequena, bastante jeitosa e foi um conforto poder pendurar algumas roupas, arrumar outras nas gavetas, os artigos de toalete nas prateleiras do banheiro, as pinturas, cremes e perfumes na penteadeira. Durante seis dias não precisamos nos preocupar com as malas.
Embora a piscina seja pequena, no convés estão espalhadas cadeiras confortáveis e espreguiçadeiras. O jantar é servido no salão, o café da manhã no convés e o almoço, um bufê variado, à vontade do freguês. Optamos por comer ao ar livre. Achamos a comida bem saborosa e variada.
Quanto aos aperitivos, que delícia! Marcamos ponto todos os dias, sempre no convés de cima, todo aberto à brisa do Mediterrâneo, na hora serena do final da tarde. Escolhíamos o “drink of the day”, com preço melhor e componentes cuidadosamente selecionados. Colorido, atraente, gostoso. Nos deixava relaxados.
Após o jantar, para o qual os passageiros se vestiam com mais apuro, atrações variadas: um show, uma sessão de cinema, jogos de carta, música, dança.
Nunca deu tempo para fazer ginástica ou musculação, mas o navio dispõe de uma sala com aparelhos e, para quem gosta de ler, uma pequena biblioteca. Usamos mesmo foram os computadores, para enviar e receber mensagens. Com parcimônia, paga-se em dólar pelos minutos e, se você se distrair, sai caro.

28/05 – domingo - partida de Istambul
Quando o navio deixou o porto, fiquei no convés acompanhando até perder de vista a silhueta dessa cidade que tanto me encantou, onde se destacam os minaretes. Procurei identificar os monumentos mais importantes e fixá-los num cantinho da memória visual destinado à Turquia. Logo estaríamos navegando em mares gregos e me preparei para fazer a passagem.
Dormi como a Bela Adormecida minha primeira noite no Perla.

Ao longo do mar Egeu, porção do Mediterrâneo que banha Atenas e se estende pelo litoral da Turquia, pipocam milhares de ilhas. As mais procuradas ficam no grupo chamado Cíclades, assim denominadas por formarem uma espécie de círculo (kyklos) à volta da ilha sagrada de Delos, que já foi um importante centro político e religioso.

Copyright © 2007 • Myrthes Lima • Todos os direitos reservados • Dicas Culturais RioNossaDica