Sábado, 20 de Dezembro de 2014

Viagem à Escandinávia

Mapa Escandinávia
Foto: Copenhague

Por que escolhemos a Escandinávia para visitar nesta viagem?

Tudo se iniciou com uma brincadeira. Cardoso tomou conhecimento, em algum lugar, de que a Dinamarca é um dos países do mundo com menor índice de corrupção e ficou maravilhado. Passou a dizer que na próxima encarnação quer nascer dinamarquês. Achei engraçado e comecei a estimular. Cada informação obtida sobre o país, comentava com ele. Primeiro na gozação, depois já formulando o desejo de conhecer a terra por ele escolhida para “renascer” e, quem sabe, acompanhá-lo.

Acresce que, também eu, na minha juventude, muito ouvi falar sobre a Escandinávia. Meu pai trabalhava com um senhor norueguês dono de uma firma importadora de uísque e ... bacalhau. Legítimo, da Noruega. Meu pai nunca chegou a visitar o país, naquela época viajar para lugares longínquos era uma aventura nem sempre realizável. Mesmo o senhor norueguês, por sinal casado com uma paraense, poucas vezes lá voltou. No entanto, atiçou meu interesse pela Escandinávia.

Pouco depois, nem me lembro como, comecei a me corresponder com um rapaz dinamarquês, que me enviava muitas informações interessantes sobre o país e fotos.

Com o passar dos anos, esses fatos relativos à minha juventude caíram no esquecimento. No entanto, com a brincadeira sobre a próxima encarnação do Cardoso, se reavivaram e, subliminarmente, serviram de estímulo para que eu decidisse empreender esta viagem.

Nossa experiência nórdica teve a duração de 14 dias e foi muito bem sucedida, embora em certos momentos um pouco puxada para a nossa faixa etária.

Constou de duas etapas: 11 dias na excursão “Escandinávia Mágica”, um dia a mais em Copenhague e dois dias a mais em Estocolmo, onde nos desligamos do grupo, que prosseguiu para a Finlândia e Rússia.

Copyright © 2007 • Myrthes Lima • Todos os direitos reservados • WebmasterDicas Culturais